Resultado de imagen para revengeQuando uma pessoa nos causa mal, cada um de nós temos diferentes maneiras de reagir. Há quem devolve o golpe; há quem não tem coragem de fazê-lo e, portanto, tenta criar uma feia imagem da pessoa em questão; há que tem um grau de santidade inimaginável e perdoa…

Eu não faço nenhuma das três coisas. Não gosto de manter o rancor dentro de mim, mas é certo que preciso deixar sair o mal que me introduziram. Se calhar, a pior coisa para mim não é que alguém me faça anojar-me, mas que me deluda. A delusão é um sensação terrível, porque para mim é muito mais complicado que ela passe do que um mero zangamento. A delusão envolve que a imagem que eu tinha de alguém afinal fosse falsa; fui enganado, portanto, toda a minha empatia foi para o caldeiro do lixo.

Como digo, eu não posso deixar isso dentro de mim, portanto, em vez de atacar, de criar más imagens ou de sublimar, o que fago é usar a pessoa como inspiração e escrever uma estória onde tal pessoa é amiúde protagonista. Sim, é genial transformar a delusão em inspiração. Aconselho-vos fazerde-lo, porque poupa muitas visitas ao psicólogo (e que me perdoem os meus amigos psicólogos, mas se não têm pacientes, sempre podem analisar estas estórias nascidas da delusão).

Portanto, escrevei. Convertei os sujeitos causantes da vossa delusão em sujeitos literários, distorcionai a realidade tudo quanto quiserdes. Talvez algum deles leia o que escrevestes. Talvez. Nesse caso, será vingança, mas será uma suave, inofensiva, vingança literária que mesmo apazigua a alma e creio que não seja mesmo pecado.

Advertisements